Acidentes Tóxicos - prevenir é o melhor remédio 
 

CIT - Centro de Informação Toxicológica
do Rio Grande do Sul

  

Animais

  • Sacuda e examine os calçados e as roupas antes de usar;

  • Mantenha limpos os locais próximos a residências (evite acúmulo de lixo, entulhos e materiais de construção);

  • Não coloque mãos ou pés em buracos, monte de pedra ou lenha;

  • Use sempre calçados e luvas nas atividades rurais;

  • Use telas e vedante em portas e janelas;

  • Crie aves domésticas (predadoras naturais) em zona rurais;

  • Evite contato com lagartas, olhando atentamente pra a as folhas ou troncos de árvore;

Taturana

Lagarta de cor marrom-claro-esverdeado, com manchas claras no dorso. Não ultrapassam 6 a 7 cm. A reação imediata ao contato é de ardência e edema (inchaço) local. Hemorragia pode ocorrer precocemente (contato maciço) ou até 72 horas após quando é superficial. Acidente de alto risco de vida.


Aranha Marrom

Abdome em forma de caroço de azeitona, mede aproximadamente 1 cm de corpo e 3 cm de envergadura de pernas. Vive sob casca de árvores, e nas residências. Não é agressiva. No momento da picada há pouca dor, mas 12 a 24 horas após ocorrem bolhas e escurecimento da pele (necrose).


Aranha de Jardim

Apresenta um desenho em forma de seta no abdome. O animal adulto mede 2 a 3 cm de corpo e 5 a 6 cm de envergadura de pernas. Habita campos e gramados e não é agressiva. No local da picada pode ocorrer leve descamação da pele.  


Coral Verdadeira

Possui anéis vermelhos, pretos e brancos ao redor do corpo. Mede entre 70 e 80 cm de comprimento. Ocorre em todo o território do estado. Esconde-se em buracos, montes de lenha e troncos de árvores. Não é agressiva. Acidente de alto risco de vida.  


Cascavel

Mede cerca de 1 metro. Apresenta chocalho na ponta da cauda. Prefere regiões pedregosas e secas. Após a picada, o paciente apresenta visão dupla e borrada. Acidente de alto risco de vida.


Cruzeira

Possui desenhos em forma de ganho de telefone. Mede cerca de 1 metro e meio de comprimento. Encontrada em vegetação rasteira, perto de rios e lagos ou plantações. Sintomas semelhantes aos da picada de Jararaca. Acidente de médio risco de vida.


Jararaca

Possui desenhos semelhantes a um “V” invertido, mede cerca de 1 metro de comprimento. Encontrada em vegetação rasteira, em todo o estado. Causa muita dor e edema (inchaço) no local da picada. Pode haver sangramento. Acidente de médio risco de vida.


Escorpião amarelo 
ou preto

Tem hábitos noturnos e, durante o dia, escondem-se sob cascas de árvores, pedras e dentro de domicílios. Medem de 5 a 7 cm de comprimento. No Rio Grande do Sul, encontramos principalmente o escorpião preto. Seu veneno é pouco tóxico e, quando pica, pode causar dor local ou reação alérgica. Os perigosos pertencem ao gênero Tityus que podem ser de coloração amarela (Tityus serrulatus) ou marrom avermelhado (Tityus bahiensis). Não são comuns no estado e, quando picam, causam muita dor local, que se irradia.Acidente perigoso principalmente para crianças.


Plantas

  • Mantenha as plantas longe do alcance das crianças;

  • Evite colocar plantas na boca;

  • Conheça as plantas de sua casa e arredores pelos nomes e características;

  • Não coma plantas desconhecidas. Lembre que não há regras ou testes seguros para distinguir as plantas comestíveis das venenosas;

  • O cozimento não elimina o veneno da planta;

  • Quando estiver lidando com plantas venenosas, use luvas ou lave bem as mãos após esta atividade.

Cinamomo

Árvore do porte elegante, casca fina cinzenta ou castanha, flores pequenas e aromáticas de coloração lilás agrupadas em grande cachos que florescem em março. Possui veneno de gosta amargo, presente nos frutos, que produz espuma quando misturada à água. A ingestão pode causar aumento da salivação, náuseas, vômitos, cólicas, abdominais e diarréia severa.


Copo-de-leite

Planta ornamental muito apreciada por sua inflorescência branca semi-campanulada. O veneno está presente nas folhas e talos. A ingestão e o contato podem causar irritação em lábios e língua. Provoca edema (inchaço), salivação abundante, dificuldade de engolir e asfixia. Contato com os olhos pode provocar irritação e lesão da córnea.    


Flor-das-almas
(Maria-mole)

Planta que pode atingir até 2 metros de altura. Possui caule cilíndrico geralmente ramoso e flores amarelas que florescem em novembro e dezembro. O veneno não é destruído pelo calor e tende a se acumular no organismo. A ingestão provoca dor abdominal, náuseas e vômitos. Causa alterações no fígado, icterícia (amarelão) e lesão na pele exposta ao sol.


Mamona

Arbusto com cerca de 2 metros de altura, caule nodoso de cor verde-avermelhada, folhas em forma de palma e fruto arredondado com espinhos. O veneno é encontrado nas sementes e sua ingestão pode causar náuseas, vômito, cólica abdominais e diarréia com sangue. O contato causa dor em queimação na garganta, irritação na pele e nariz. Envenenamento grave de alto risco. Pode levar à morte.


Trombeteira
(Saia-branca)

Arbusto ornamental de 2 a 3 metros de altura, folhas ovaladas pendentes em forma de sino de cor branca e rosada com até 30 cm de comprimento. Floresce de junho até outubro. Possui veneno nas folhas e flores. A ingestão pode causar vômitos, rubor da face, boca seca, agitação visuais e de comportamento.


Coroa de Cristo

Planta que apresenta grande número de espinhos rígidos, pontiagudos e pequenas flores avermelhadas. Sua seiva esbranquiçada pode causar lesão na pele e mucosas, edema (inchaço) de lábios, língua, dor em queimação e coceira.  O contato da seiva com os olhos provoca irritação, lacrimejamento, edema (inchaço) das pálpebras e dificuldade de visão. A ingestão pode causar náuseas, vômito e diarréia.


Pinhão de Purga

Arbusto de folhas vistosas e flores esverdeadas agrupadas. Fruto esverdeado esférico com superfície lisa semelhante a uma ameixa. O veneno está presente nas sementes. A ingestão provoca dor abdominal, náuseas, vômito e diarréia com sangue. Envenenamento grave de alto risco. Pode levar à morte.


Comigo-ninguém-pode

Planta ornamental com caule verde e espesso, folhas grandes, longas e vistosas de cor verde escura, com manchas esbranquiçadas. O veneno está presente na folha e talos. A ingestão e o contato podem causar irritação em lábios e língua, edema (inchaço), salivação abundante, dificuldade de engolir e asfixia. O contato com os olhos pode provocar irritação e lesão de córnea.


Espirradeira

Arbusto de 2 a 4 metros de altura, caule cilíndrico, com ramos cinzentos acastanhados, flores brancas e em tons de cor rosa. Todas as partes da planta são perigosas. Seu veneno pode provocar alterações cardíacas e neurológicas. A ingestão pode causar dor em queimação na boca, salivação, náuseas, vômitos, intensos, cólicas abdominais diarréia e  tonturas.