HOSPITAL UNIVERSITÁRIO 

“DR. DOMINGOS LEONARDO CERÁVOLO”

 

 

Manual 

do

Acadêmico

 

As normas e critérios, ora adotados, para estagiários deste Hospital Universitário têm por objetivo principal regularizar e maximizar o aproveitamento nos estágios, considerando os aspectos técnicos, sociais e de relacionamento com os pacientes, acompanhantes, visitantes, médicos, enfermeiros e outros colaboradores e poderão sofrer modificações futuras através de sugestões, caso sejam de interesse da comunidade acadêmica.

As presentes normas estão de acordo com a Portaria HU 03/97 de 17/04/97, que aprova o REGULAMENTO do Hospital Universitário “Dr. Domingos Leonardo Cerávolo”, mantido pela Associação Prudentina de Educação e Cultura.

 

1.    Dos deveres dos estagiários e considerações gerais:

  1.1  Estar devidamente uniformizado com uniforme limpo preconizado pela diretoria do curso;

  1.2  Portar o crachá de identificação na altura do bolso da camisa e apresentá-lo quando solicitado pelo Serviço de Segurança ou por outros funcionários;

  1.3  Obedecer às normas de conduta do estágio dentro da unidade concedente, pois existem unidades que possuem normas específicas de funcionamento;

  1.4  Cumprir com empenho e interesse a programação estabelecida para o seu estágio e atender as exigências referentes a relatórios, prazos e outras solicitações;

  1.5  Comunicar aos seus superiores qualquer fato relevante sobre o estágio;

  1.6  Permanecer durante os estágios nas dependências determinadas pelo professor;

  1.7  Respeitar as orientações quanto ao uso dos estacionamentos;

  1.8  Usar somente os elevadores permitidos, conforme orientação fixada nos mesmos;

  1.9  Respeitar as determinações quanto ao uso dos quartos de conforto;

  1.10 Manter os prontuários organizados e fazer anotações com letra legível colocando nome completo, data e assinatura em todas as folhas;

  1.11 Zelar pelo patrimônio que está usando, seja do hospital, de terceiros ou o seu próprio;

  1.12 Cumprir e respeitar as circulares, ofícios, comunicados, sinalizações etc. fixados no hospital.

 

2. Das normas de biossegurança:

“A Biossegurança é o conjunto de ações voltadas para a prevenção, minimização ou eliminação de riscos inerentes às atividades de pesquisa, produção, ensino, desenvolvimento tecnológico e prestação de serviços; riscos que podem comprometer a saúde do homem, dos animais, do meio ambiente ou a qualidade dos trabalhos desenvolvidos” (Comissão de Biossegurança da Fundação Oswaldo Cruz).

  2.1  Usar calçados fechados. Tem a função de proteger os pés no caso de acidentes com pérfuro-cortantes e de produtos químicos;

  2.2  Caso o uniforme  inclua o uso de jaleco/avental este deve ser confortável, de tecido apropriado ao nosso clima tropical. Deve ter as mangas compridas e ir até os joelhos. Tem a função de proteger o estagiário/profissional do contato com material contaminado. Funciona como barreira mecânica de proteção no contato com agentes patogênicos;

  2.3  Lavar as mãos antes e após examinar, tratar ou cuidar do paciente;

  2.4  Trazer para o hospital somente o material de uso pessoal conforme orientação do professor. Vale ressaltar que o Ofício DTC018/00, de 03/05/2000 determina que os materiais – termômetro, fita métrica, garrote, tesoura, caneta, estetoscópio, esfigmomanômetro, otoscópio e martelo de reflexo, não são emprestados pelo HU;

  2.5  Desinfetar seu material com álcool 70GL, disponível em todas as unidades, toda vez que utilizá-lo;

  2.6  Jogar lixo nos cestos apropriados:

    2.6.1 Cesto com saco preto é para lixo comum, não contaminado, que não entrou em contato com o paciente (papel-toalha, copo descartável, invólucro de seringa, etc.);

    2.6.2 Cesto com saco branco é para lixo contaminado, que entrou em contato com o paciente (gaze, algodão, papel-toalha com fluídos biológicos,etc);

    2.6.3 Caixa de papelão é para pérfuro-cortantes, isto é, todo resíduo que pode cortar ou perfurar o profissional (seringa com agulha, lâmina de bisturi, agulha de sutura, etc.);

  2.7   Manter limpo e organizado o ambiente de trabalho pois isso também evita acidentes

 

3. Da relação estagiário-paciente/cliente:

  3.1 Demonstrar respeito e dedicação ao paciente, jamais esquecendo sua condição de ser humano;

  3.2 Ouvir com atenção as queixas do paciente, mesmo aquelas que não tenham relação com sua doença ajudando-o no que for possível;

  3.3 Apresentar-se vestido com roupas apropriadas ao ambiente hospitalar. Não exagerar na maquiagem, nas jóias e acessórios. Não mascar chiclete. Vulgaridade e prestígio nunca andam de mãos dadas.

  3.4 Ter paciência e calma, agindo com prudência, cordialidade e respeito ao pudor do paciente;

  3.5 Compreender e tolerar algumas atitudes ou manifestações do paciente, lembrando-se que tais atos podem fazer parte da sua doença;

 

4. Das proibições:

  4.1 Prestar assistência ao paciente sob sua responsabilidade salvo em caso de iminente perigo de vida;

  4.2 Assinar documentos como atestados, receituários ou fazer prescrições sem supervisão de profissional habilitado;

  4.3 Assumir posturas desrespeitosas ou faltar com a consideração com funcionários ou qualquer colaborador;

  4.4 Acumpliciar-se, de qualquer forma, com os que exercem ilegalmente ou mercantilizam a Medicina;

  4.5 Deixar de assumir responsabilidade pelos seus atos, atribuindo seus erros ou malogros a outros ou a circunstâncias ocasionais;

  4.6 Praticar ou participar de atos que forem ilícitos ou desnecessários;

  4.7 Exercer sua autoridade de maneira a limitar os direitos do paciente de decidir sobre sua pessoa ou seu bem-estar;

  4.8 Receber honorários das pessoas às quais presta seu trabalho e receber salário pelo exercício de sua atividade acadêmica, com exceção na forma de bolsas de estudo das instituições públicas ou particulares;

  4.9 Usar suas atividades para corromper os costumes, caráter ou favorecer o crime;

  4.10 Participar de práticas de tortura ou outros procedimentos degradantes, desumanos ou cruéis contra pessoas, ou fornecer meios, instrumentos substâncias ou conhecimentos para tais fins ou ainda para antecipar a morte do paciente;

  4.11 Fumar em qualquer dependência do hospital;

  4.12 Sentar ou colocar objetos pessoais nos leitos;

  4.13 Consumir, portar ou transportar alimentos nas dependências do hospital, exceto nas áreas destinadas para este fim (copas, refeitórios e lanchonetes);

  4.14 Usar o telefone do hospital para assuntos pessoais;

  4.15 Colocar os pés nas paredes;

  4.16 Praticar qualquer tipo de comércio ou escambo nas dependências do hospital;

  4.17 Usar uniformes privativos das unidades críticas em outras dependências do hospital.

 

Nota: Ao descumprimento de qualquer norma sujeitar-se-á o infrator às sanções previstas no Regulamento deste HU.

 

 

 

5. Do uso do refeitório:

Localização: Bloco IV – piso T;

Horário de funcionamento:   Almoço = das 11h30min às 13h30min

                                                Jantar = das 18h às 19h30min

                                                Ceia = das 23h à 01h

 

Vale refeição: Pode ser adquirido com antecedência (até às 8h45 para o almoço e até às 16:30 para o jantar). Não pode ser adquirido na hora da refeição. A ceia é servida gratuitamente somente para funcionários e acadêmicos de plantão no HU.

 

 

6. Para reflexão:

“Cada pessoa é única. O ser humano não se repete. Ele é tão essencialmente um, que não é possível dividi-lo sem o destruir”

“No fim das contas sua atitude determina sua altitude”

“Nossa mente precisa ser treinada para observar. Descobrir é ver o que todos viram e pensar o que ninguém pensou”

“O que você fizer hoje é muito importante: porque você está trocando um dia de sua vida por isso” (George Herbert, poeta inglês)

“Nunca de se engatinhar quando o impulso é voar” (Helen Keller, educadora americana)

“As pessoas só ficam felizes quando trabalham com atividades que tenham a ver com seus interesses mais profundos”

“Se o comportamento ético fosse simplesmente seguir regras, poderíamos programar um computador para ser correto” (Samuel P. Ginder)

“Busque um lugar onde seja exigido, em vez de estacionar num lugar confortável”

“Embora ainda acadêmicos, procedam como profissionais que serão: conheçam e apliquem o Código de Ética de sua futura profissão” (Pedro Sheneviz Filho)

 

 

Lembre-se: O HU acolhe docentes, profissionais e acadêmicos de medicina, enfermagem, odontologia, fisioterapia, farmácia, bioquímica, nutrição, psicologia e fonoaudiologia transformando-se num verdadeiro Centro Científico Multidisciplinar. Aproveite este grande benefício.