CONTEÚDO BÁSICO DA DISCIPLINA DE PSICOLOGIA MÉDICA E PSIQUIATRIA

 

          Disciplinas a serem introduzidas às matérias básicas, como integrantes das demais disciplinas do curso médico, como conhecimento indispensável para um bom médico geral.

 

1º Termo – Nome da disciplina:
* INTRODUÇÃO À MEDICINA DA PESSOA *

          O ser humano como entidade biopsicossocial, suas relações com outros seres, com o seu universo histórico, político, filosófico, social, antropológico, genético e cósmico. A noção de personalidade. Etapas do desenvolvimento. A história da pessoa.

          A escolha profissional. A vocação médica. O modelo médico. A universidade. A relação professor-aluno. O papel do professor. O papel do aluno. Aprender a aprender. Aprendizagem - aprendizado. O estudante de medicina e a morte (o contato com o cadáver).

Objetivos Gerais:
   
- Reconhecer as ciências psicológicas como integradas às demais disciplinas médicas e fundamentais à formação do aluno;
- Desenvolver atitude científica de crítica imparcial e objetiva em relação aos temas e atividades no decorrer do curso;
- Utilizar na prática, de maneira adequada, os conceitos adquiridos.

 

2º Termo - * Psicologia Médica *

          A formação psicológica do médico. A identidade médica. A atitude médica. Atributos do médico. Aspectos sociais, culturais e econômicos no adoecer da pessoa. Relação estudante-paciente. As relações entre alunos, professores e pacientes.

Objetivos Gerais:
  

- Compreender as principais situações existenciais que ocorrem durante o ciclo vital, distinguindo as metas desejáveis de cada uma destas etapas;
- Discussão entre alunos, permitindo um relacionamento aberto, facilitando troca de experiências e a elaboração de um pensamento científico humanístico;
- Sensibilização para os aspectos biopsicossociais na prática médica;
- Ouvir e respeitar o paciente dentro de seu contexto sócio-cultural.

 

3º Termo - * Relação Médico-Paciente I *

          Expectativas e ansiedades. A importância da relação médico-paciente - "o grande encontro". O médico, o paciente e sua doença. O estar

 doente. Inserção e significado da doença na vida da pessoa. Direitos e ganhos. Deveres e perdas. Dimensão psicossocial no processo saúde-doença.

          Desenvolvimento da personalidade. Aspectos específicos das diversas fases da vida : infância, adolescência, idade adulta, senescência. Ser adulto. Teorias de personalidade. Consciente e Inconsciente. Herança biológica. Instintos. O Social e o Cultural. Mecanismos de formação dos sintomas. Transferência e contratransferência na relação médico-paciente. A entrevista médica. Técnicas de entrevista.

Objetivos Gerais:
  

- Compreender o seu próprio comportamento face ao relacionamento médico-paciente;
- Detectar problemas no relacionamento médico-paciente;
- Utilizar terapeuticamente a relação médico-paciente numa perspectiva de aplicação do diagnóstico global;
- Desenvolver habilidades para realizar uma história clínica que permite informações adequadas e pertinentes para uma conduta terapêutica global.

 

4º Termo - * Relação Médico-Paciente II *

          Representações culturais da doença e da saúde. Imagens sociais e culturais da doença, do médico e de seus papéis. Motivações do médico. Motivações inconscientes. O normal e o patológico.

          Considerar, na relação médica, tudo a respeito do funcionamento mental da pessoa doente, do médico e de todos que ocupam uma função terapêutica, procurando trabalhar o conflito clássico entre uma medicina da doença, centrada no órgão doente; e uma medicina global, centrada no ser humano doente, em que a doença é a expressão mais manifesta de um desequilíbrio, afetando o conjunto de sua personalidade.

Objetivos Gerais:
  

- Compreender que a doença não ocorre por mero acaso, podendo ser entendida na história de vida da pessoa;
- Compreender que a informação teórica e a prática são indissociáveis;
- Utilizar o aparelho psíquico como uma arma protetora contra as doenças somáticas;
- Analisar o seu desempenho na relação médico-paciente.

 

5º Termo - * Medicina da Pessoa * 
(ou medicina psicossomática na atualidade)

          Estresse e doença de adaptação. Os fenômenos psicossomáticos. Como adoecer pode ser compreendido na história da vida da pessoa.

          As bases anatomofuncionais e a integração neuroendócrinoimunológica da resposta do estresse. O exame das funções mentais. Aspectos psicológicos normais e alterações da sensopercepção, dos conceitos, da atenção, da memória, do raciocínio, dos juízos, da linguagem, da atividade voluntária, do humor e da afetividade.

Objetivos Gerais:
  

- Realizar adequadamente o exame psíquico do paciente e de sua família;
- Reconhecer os diversos fenômenos psicopatológicos;
- Diferenciar o normal do patológico nas expressões da conduta humana.

 

6º Termo - * Saúde Mental *

          Os aspectos psicológicos como integrantes e indissociáveis da pessoa e do saber médico. A importância de conhecer o normal. Relação médico-família-criança. Dogmas e modelos. O desencadeamento de crises. Persistência e agravamento do sofrimento. Atuações nas crises. Redirecionamento terapêutico dos problemas.

Objetivos Gerais:
  

- Observar e compreender os aspectos psicodinâmicos da conduta necessários para o bom exercício da prática médica;
- Compreender o processo do adoecer e o transtorno mental como conseqüência de múltiplos mecanismos psicológicos, biológicos e sociais;
- Desenvolver habilidades que permitam propiciar interações humanas significativas e harmoniosas, dentro de uma família ou de uma instituição de saúde, para superação de reações adaptativas relacionadas ao adoecer, à invalidez, à morte ou propiciar recursos terapêuticos extraordinários na questão das doenças agudas e crônicas.

 

7º / 8º Termo - * Psiquiatria I e II * 9º / 10º Termo -
* Urgência / Emergência Psiquiátrica e Interconsultas. *

          Um transtorno mental é uma doença com manifestações psicológicas ou comportamentais associadas com comprometimento funcional devido a uma perturbação biológica, social, psicológica, genética, física ou química. Mais de 200 transtornos psiquiátricos são classificados de acordo com a quarta edição do manual da American Psychiatric Association. Os transtornos mentais são amplamente medidos em termos do desvio em relação a algum conceito normativo. Cada doença possui sinais e sintomas característicos que precisam ser conhecidos pelo médico em geral, para prestarem os primeiros atendimentos e condutas, e se necessário encaminhamentos para serviços especializados.

Objetivos Gerais:
   

- Aplicar os métodos de exame e conduta psiquiátrica na abordagem dos pacientes em diversas situações clínicas: na criança, no adulto e no idoso;
- Propiciar ao médico os conhecimentos básicos de métodos que lhes permitam diagnosticar as síndromes psiquiátricas mais comuns;
- Aplicar métodos terapêuticos específicos no manejo de pessoas portadoras de transtornos mentais na prática médica em geral.