DOUTOR

Se Seu Paciente tem FEBRE
Pode ser DENGUE e DENGUE Pode MATAR

FIQUE ATENTO !




 




Sua Observação é Fundamental






DIAGNÓSTICO E CONDUTA DO PACIENTE COM SUSPEITA DE DENGUE


        A dengue é uma doença dinâmica, o que permite que o paciente possa evoluir de um estágio a outro, durante o curso da doença. Todo caso suspeito (com hipótese diagnóstica de dengue) deve ser notificado à Vigilância Epidemiológica. Caso suspeito de dengue: Paciente com doença febril aguda, com duração máxima de até sete dias, acompanhada de pelo menos dois dos seguintes sintomas: cefaléia, dor retroorbitária, mialgia, artralgia, prostração ou exantema associados a história epidemiológica compatível.
 
Clique na imagem para ampliá-la
 
 
 
 
FLUXO DE ATENDIMENTO DO CASO SUSPEITO DE DENGUE


 
          Definição de caso: paciente com história de febre de até 7 dias, acompanhada de 2 ou mais das seguintes manifestações clínicas: cefaléia, dor retro-orbitária, mialgias, artralgias ou exantema. Proveniente de áreas de transmissão ou presença do VETOR.
 


SINAIS DE ALERTA

* Dor abdominal intensa e contínua
* Vômitos persistentes,
* Hipotensão postural,
* Hipotensão arterial,
* PA convergente (diferencial <20 mm Hg),
* Hepatomegalia dolorosa,
* Sangramento importante
* Cianose

SINAIS DE CHOQUE
* Extremidades frias,
* Pulso rápido e fino,
* Agitação e/ou letargia,
* Diminuição repentina da temperatura    corpórea hipotermia (ATENÇÃO PODE    OCORRER SOMENTE COMO UM SINAL DE    ALERTA)
 
FEBRE HEMORRÁGICA DO DENGUE
* Aumento repentino do hematócrito, (20%)
* Derrame cavitário
* Plaquetopenia (<100.000)
 




 
 


EXECUTE SEMPRE A PROVA DO LAÇO:

LEMBRA COMO SE FAZ? Não? Então, vamos fazer uma revisão.


1. Desenho um quadrado de 2,5 cm de lado (ou uma área ao redor do polegar) no antebraço da pessoa e verificar a PA (deitada ou sentada)

2. Calcular o valor médio (entre a PA sistólica e a diastólica)

3. Insuflar novamente o manguito até o valor médio e manter por cinco minutos (em crianças, somente por 3 minutos). Lembre-se que esse tempo poderá ser diminuído caso apareçam petéquias, no número a ser definido no próximo item, no local demarcado.

4. A prova será positiva se houver mais de 20 petéquias nos seus pacientes adultos, e 10 nos seus pacientes crianças, dentro do quadrado.

5. A prova do laço é importante para a triagem do paciente suspeito de dengue, pois pode ser a única manifestação hemorrágica de casos complicados ou de febre hemorrágica do Dengue, podendo representar a presença de plaquetopenia ou de fragilidade capilar.

 




INTERPRETAÇÕES ERRÔNEAS COMUNS EM RELAÇÃO À FHD
(FEBRE HEMORRÁGICA DO DENGUE)


1. Prova do laço positiva = FHD
Não, pode aparecer em várias situações clínicas (hematopatias, senilidade...)

2. Dengue + sangramento = FHD
Não, pode ser somente Dengue Clássico com manifestações hemorrágicas

3. FHD mata por hemorragia
Não, mata pelo quadro de choque

4. Controle inadequado transforma dengue em FHD

Não, a FHD é causada por condições imunológicas que predispõem o paciente ao quadro.
 



OBSERVAÇÕES IMPORTANTES




Clique na imagem para ampliá-la

Clique na imagem para ampliá-la


Clique na imagem para ampliá-la
 



ANOTAÇÕES


Várias e Úteis

 



         Deve ser evitado o encaminhamento do paciente, devendo ser priorizado o atendimento no local de entrada do paciente no rede de atendimento.

        Deverá também ser priorizado o critério - EPIDEMIOLÓGICO para o diagnóstico.






PACIENTES EM SITUAÇÃO DE MAIOR RISCO CLÍNICO


    Gestante

    Idoso (>65 Anos),

    Hipertensão Arterial,

    Diabete Mellito,

    Asma,

    Doença Hematológica ou Renal Crônicas,

    Doença Severa do Sistema Cardiovascular,

    Doença Ácido-Pética ou,

    Doença Auto-Imune


ESTES PODEM APRESENTAR EVOLUÇÃO DESFAVORÁVEL E DEVEM TER ACOMPANHAMENTO
CLÍNICO DIFERENCIADO
 


INFORMAÇÕES

Epidemiologia da Secretaria Municipal de Saúde.
Epidemiologia da Regional de Saúde