National Institute of Mental Health 
Departamento de Saúde e Serviço Social - EUA

      
Uma conversa franca sobre... “a arte de envelhecer” 
 

Envelhecer - a experiência de se tornar idoso - é um processo tanto mental quanto físico. A qualidade de nosso desempenho em relação à idade é importante para cada um de nós no decorrer de toda a vida, mas particularmente quando nos tornamos mais velhos.

A expectativa de vida vem crescendo sensivelmente para a maioria da população, aumentando a participação social da faixa etária de indivíduos com mais de 65 anos. Embora no Brasil sua representatividade (em torno de 5%) não seja ainda igual a dos países desenvolvidos (11%), um estudo nacional recente (*) constatou que a faixa acima dos 60 anos é o grupo etário que mais cresce na população brasileira. A alteração da distribuição etária da população está deslocando o enfoque atual de juventude para a faixa mais idosa, que emerge como uma potente força social, política e econômica, que não pode ser isolada ou ignorada. Os idosos trazem para a velhice a sabedoria e a experiência de uma vida inteira. É tempo de olharmos de uma nova forma a velhice e seus benefícios, necessidades e desafios. A imagem estereotipada da velhice está se modificando com o aumento da diversidade de padrões e estilos de vida do idoso de hoje. Os indicadores físicos e mentais de envelhecimento são também variados e não correspondem necessariamente à idade cronológica. Os principais acontecimentos da vida ocorrem em épocas diferentes para diferentes pessoas. Para alguns, o casamento e filhos acontecem cedo. Para outros vêm mais tarde na vida. O período entre 60 e 65 anos significa a aposentadoria para muitos, mas algum se mantém em trabalho ativo por muito mais tempo. A época em que você vive afeto às atitudes - suas e as dos outros - em relação à velhice. Ter 70 anos em 1990 é muito diferente do que foi em 1890. A expectativa de uma vida longa é uma realidade do século vinte para a maioria das sociedades ocidentais.

O Desafio de Envelhecer

         Assim como outros grupos etários, os idosos enfrentam mudanças que desafiam seu bem-estar físico e mental, que incluem:

  • mudanças de papéis;
  • mudanças de padrões familiares, de amizades e outras relações sociais;
  • mudanças na situação econômica;
  • mudanças de comportamento de corpo e mente;
  • mudanças de interesses e de oportunidades.

         Nem todas as mudanças são positivas mas você pode lidar com a velhice e suas vantagens, experiências e gratificações, assim como com seus desafios, se estiver preparado para enfrentá-los.