O deprimido parece cansado e preocupado.   Mesmo que force o sorriso, tende a manter os olhos abertos, mas com o olhar fixo, triste e melancólico e a testa franzida (ômega melancólico).  

O corpo tende curvar-se e o cuidado com a aparência é reduzido ou deixa de existir.   Em depressões agitadas, o paciente fica inquieto, parece desesperado e aflito.


O humor apresenta-se triste ou irritável, caracterizado por sentimentos de angústia, ansiedade, medo, desânimo, insegurança, apatia, desinteresse ou indiferença e perda de sentido das coisas, podendo chegar ao desespero.   

 O direcionamento para o pólo negativo é tão acentuado, que se torna difícil "distrair” o paciente, voltando a prevalecer o sofrimento anterior e a introspecção.  

Em depressões menos acentuadas, o humor oscila durante o dia, com piora matutina ou vespertina, e o paciente pode ter horas de retorno à normalidade.

A anedonia pode ser parcial ou generalizada.    

Situações que antes representavam prazer ou lazer deixam de interessar e perdem a graça.

O paciente não sente mais paz, alegria ou felicidade, e mesmo tristeza ou mágoa não tem o brilho de antes.