293.83 Transtorno do Humor Devido a uma
Condição Médica Geral

Características diagnósticas

        A característica essencial do Transtorno do Humor Devido a uma Condição Médica Geral é uma perturbação proeminente e persistente do humor, considerada como sendo decorrente dos efeitos fisiológicos diretos de uma condição médica geral. A perturbação do humor pode envolver humor depressivo, interesse ou prazer acentuadamente diminuídos ou humor elevado, expansivo ou irritável (Critério A). Embora o quadro clínico da perturbação do humor possa lembrar o de um Episódio Depressivo Maior, Episódio Maníaco ou Episódio Misto, não são satisfeitos todos os critérios para qualquer um destes episódios. A sintomatologia predominante pode ser indicada pelo uso de um dos seguintes subtipos: Com Características Depressivas Com Episódio Tipo Depressivo Maior, Com Características Maníacas ou Com Características Mistas. Deve haver evidências, a partir do histórico, do exame físico ou de achados laboratoriais, de que a perturbação é a conseqüência fisiológica direta de uma condição médica geral (Critério B). A perturbação do humor não é mais bem explicada por um outro transtorno mental (p. ex., Transtorno da Adaptação Com Humor Depressivo, ocorrendo em resposta ao estresse psicossocial da condição médica geral) (Critério C). O diagnóstico também não é feito se a perturbação do humor ocorre apenas durante o curso de um delirium (critério D). A perturbação do humor deve causar sofrimento clinicamente significativo ou prejuízo no funcionamento social ou ocupacional ou em outras áreas importantes (Critério E). Em alguns casos, o indivíduo ainda pode ser capaz de funcionar, mas apenas com um esforço acentuadamente aumentado.

        Ao determinar se a perturbação do humor se deve a uma condição médica geral, deve-se, em primeiro lugar, confirmar a presença da condição médica geral. Além disso, deve-se estabelecer que a perturbação do humor está etiologicamente relacionada à condição médica geral por meio de um mecanismo fisiológico. Uma avaliação atenta e abrangente de múltiplos fatores é necessária para este julgamento. Embora não existam diretrizes infalíveis para determinar se a relação entre a perturbação do humor e a condição médica geral é etiológica, diversas considerações oferecem alguma orientação nesta área. Uma delas é a presença de uma associação temporal entre início, exacerbação ou remissão da condição médica geral e o mesmo em relação à perturbação do Humor. Uma segunda consideração é a presença de características atípicas dos Transtornos do Humor primários (p. ex., idade de início ou curso atípico ou ausência de histórico familiar). Evidências da bibliografia que sugerem a possível existência de uma associação direta entre a condição médica geral em questão e o desenvolvimento de sintomas de humor podem oferecer um contexto útil para a avaliação de determinada situação. Além disso, o clínico também deve julgar que a perturbação não é mais bem explicada por um Transtorno do Humor primário, Transtorno do Humor Induzido por Substância ou outros transtornos mentais primários (p. ex., Transtornos da Adaptação). Esta determinação é explicada em maiores detalhes na seção "Transtornos Mentais Causados por uma Condição Médica Geral".

        Contrastando com Transtorno Depressivo Maior, o Transtorno do Humor Devido a uma Condição Médica Geral, Com Características Depressivas, parece ter uma distribuição quase igual entre os gêneros. O Transtorno do Humor Devido a uma Condição Médica Geral aumenta o risco de suicídio tentado e consumado. Os índices de suicídio são variáveis, dependendo da condição médica geral específica, sendo que as condições crônicas, incuráveis e dolorosas (p. ex., doenças malignas, lesões da medula, úlcera péptica, doença de Huntington, síndrome de imunodeficiência adquirida [AIDS], doença renal em estágio terminal, traumatismo craniano) acarretam maior risco de suicídio.

Subtipos

        Um dos seguintes subtipos pode ser usado para indicar a apresentação sintomática predominante:

Com Características Depressivas: se ocorrer predomínio de um humor depressivo, porém sem satisfazer todos os critérios para um Episódio Depressivo Maior.

Com Episódio do Tipo Depressivo: são satisfeitos todos os critérios (exceto critério D) para Episódio Depressivo Maior.
Com Características Maníacas: se ocorrer predomínio de um humor exaltado, eufórico ou irritável.

Com Características Mistas: se há sintomas tanto de mania quanto de depressão, sem predomínio de nenhum deles.

Procedimentos de registro

        Ao registrar o diagnóstico de Transtorno do Humor Devido a uma Condição Médica Geral, é preciso anotar tanto a fenomenologia específica da perturbação, incluindo o subtipo apropriado, quanto a condição médica geral identificada, considerada a causadora da perturbação no Eixo I (p. ex., 293.83 Transtorno do Humor Devido a Tireotoxicose, Com Características Maníacas). O código da CID-9-MC para a condição médica geral também deve ser anotado no Eixo III (p. ex., 242.9 tireotoxicose).

        Um diagnóstico separado de transtorno do Humor Devido a uma Condição Médica Geral não é dado se os sintomas depressivos desenvolvem-se exclusivamente durante o curso da Demência Vascular. Neste caso, os sintomas depressivos são indicados especificando-se o subtipo Com Humor Depressivo (p. ex., 290.43 Demência Vascular, Com Humor Depressivo).

Condições médicas gerais associadas

        Uma variedade de condições médicas gerais pode causar sintomas de humor. Estas condições incluem condições neurológicas degenerativas (p. ex., doença de Parkinson, doença de Huntington), doença vascular cerebral (p. ex., acidente vascular cerebral), condições metabólicas (p. ex., deficiência de vitamina B12), condições endócrinas (p. ex., hiper e hipotireoidismo, hiper e hipoparatireoidismo, hiper e hipoandrenocorticismo), condições auto-imunes (p. ex., lúpus eritematoso sistêmico), infecções virais e outras (p. ex., hepatite, mononucleose, vírus de imunodeficiência [HIV]) e certos cânceres (p. ex., carcinoma de pâncreas). Os achados associados do exame físico,os achados laboratoriais e os padrões de prevalência e início refletem a condição médica geral etiológica.

Prevalência

        As estimativas de prevalência para Transtorno do Humor Devido a uma Condição Médica Geral estão confinadas aos quadros com características depressivas. Observou-se que 25 a 40% dos indivíduos com certas doenças neurológicas (incluindo doença de Parkinson, doença de Huntington, esclerose múltipla, acidente vascular cerebral, doença de Alzheimer) desenvolvem uma perturbação depressiva acentuada em algum ponto durante o curso da doença. Para condições médicas gerais sem envolvimento direto do sistema nervoso central, os índices são bem mais variáveis, variando de mais de 60% na síndrome de Cushing a menos de 8%, na doença renal terminal.

Diagnóstico diferencial

        Um diagnóstico separado de Transtorno do Humor Devido a uma Condição Médica Geral não é dado se a perturbação do humor ocorre exclusivamente durante o curso de um delirium. Em contraste, um diagnóstico de Transtorno do Humor Devido a uma Condição Médica Geral pode se sobrepor a um diagnóstico de demência se os sintomas de humor são uma conseqüência etiológica direta dos processos patológicos que causam a demência e são uma parte proeminente do quadro clínico (p. ex., Transtorno de Humor devido à Doença de Alzheimer). Devido aos requisitos de codificação da CID-9-MC, uma exceção a isto se dá quando os sintomas depressivos ocorrem exclusivamente durante o curso de uma Demência Vascular. Nestes casos, aplica-se apenas um diagnóstico de Demência Vascular, com o subtipo Com Humor Depressivo, não sendo feito um diagnóstico separado de Transtorno do Humor Devido a uma Condição Médica Geral. Se o quadro inclui um misto de diferentes tipos de sintomas (humor e ansiedade, por exemplo), o transtorno mental devido a uma condição médica geral específico depende dos sintomas predominantes no quadro clínico.

        Caso existam evidências de uso recente ou prolongado de uma substância (incluindo medicamentos com efeitos psicoativos), abstinência de uma substância ou exposição a uma toxina, um Transtorno do Humor Induzido por Substância deve ser considerado. Pode ser útil obter uma avaliação toxicológica urinária ou sangüínea ou outra avaliação laboratorial apropriada. Os sintomas que ocorrem durante ou logo após (i. é, dentro de 4 semanas) a Intoxicação ou Abstinência de Substância ou após o uso de medicamentos podem ser especialmente indicadores de um Transtorno Induzido por Substância, dependendo do caráter, duração ou quantidade da substância usada. Caso o médico tenha-se assegurado de que a perturbação se deve tanto a uma condição médica geral quanto ao uso de uma substância, aplicam-se ambos os diagnósticos (i. é, Transtorno do Humor Devido a uma Condição Médica Geral e Transtorno de Humor Induzido por Substância).

        O Transtorno do Humor Devido a uma Condição Médica Geral deve ser diferenciado de um Transtorno Depressivo Maior, Transtorno Bipolar I, Transtorno Bipolar II e Transtorno da Adaptação Com Humor Depressivo (p. ex., uma resposta mal adaptativa ao fato de ter uma condição médica geral). Nos Transtornos Depressivo Maior, Bipolar e da Adaptação, não existem mecanismos fisiológicos específicos e diretamente causais associados a uma condição médica geral . Freqüentemente, é difícil determinar se certos sintomas (p. ex., perda de peso, insônia e fadiga) representam uma perturbação do humor ou uma manifestação direta de uma condição médica geral (p. ex., câncer, acidente vascular cerebral, infarto do miocárdio, diabete). Esses sintomas contam para um diagnóstico de Episódio Depressivo Maior, exceto nos casos em que são clara e completamente explicados por uma condição médica geral. Caso seja impossível determinar se a perturbação do humor é primária, induzida por substância ou devido a uma condição médica geral, pode-se diagnosticar um Transtorno de Humor Sem Outra Especificação.


Critérios Diagnósticos para 293.83 Transtorno do Humor Devido a... [Indicar a Condição Médica Geral]

A. Predomínio de uma perturbação proeminente e persistente do humor, caracterizada por um dos seguintes quesitos (ou ambos):
(1) humor depressivo, ou acentuada diminuição do interesse ou prazer em todas ou quase todas as atividades
(2) humor eufórico, expansivo ou irritável

B. Existem evidências, a partir do histórico, do exame físico ou de achados laboratoriais, de que a perturbação é a conseqüência fisiológica direta de uma condição médica geral.

C. A perturbação não é mais bem explicada por outro transtorno mental (p. ex., Transtorno da Adaptação Com Humor Depressivo, em resposta ao estresse de ter uma condição médica geral).

D. A perturbação não ocorre exclusivamente durante o curso de um delirium.

E. Os sintomas causam sofrimento clinicamente significativo ou prejuízo no funcionamento social ou ocupacional ou em outras áreas importantes da vida do indivíduo.

Especificar tipo:

     Com Características Depressivas: se ocorre predomínio de um humor depressivo, porém sem satisfazer todos os critérios para um Episódio Depressivo Maior.

     Com Episódio do Tipo Depressivo Maior: se são satisfeitos todos os critérios (exceto Critério D) para um Episódio Depressivo Maior.

     Com Características Maníacas: se ocorre predomínio de um humor expansivo, eufórico ou irritável.

     Com Características Mistas: se há sintomas tanto de mania quanto de depressão, sem predomínio de nenhum deles.

Nota para a codificação: Incluir o nome da condição médica geral no Eixo I, por exemplo, 293.83 Transtorno do Humor Devido a Hipotireoidismo Com Características Depressivas; codificar também a condição médica geral no Eixo III.

Nota para a codificação: Se os sintomas depressivos ocorrem como parte de uma Demência Vascular preexistente, indicar os sintomas depressivos codificando o subtipo apropriado da demência se algum estiver disponível, por exemplo, 290.43 Demência Vascular, Com Humor Depressivo.