ESTÍMULO E REGÊNCIA NA DINÂMICA DO ENCÉFALO

   


PSICOLOGIA – MÉTODOS DE ESTUDO - CAMPOS


RESUMO DAS FUNÇÕES SUBJETIVAS, BASEADO NO QUADRO 
DE AUGUSTO CONTE
(1850)

* Ordem de dependência crescente a partir da linha inferior


 

ESCALA DE TEMPERAMENTO 

(SHELDON)

VISCEROTONIA

SOMATOTONIA

CEREBROTONIA

   

1. Frouxidão postural e motora

1. Firmeza postural e motora

1. Contenção postural e motora. Rigidez

2. Apego à comodidade

2. Apego à aventura

2.  Reação fisiológica excessiva

3. Reação lenta

3. Reação enérgica

3.  Reação Imediata

4. Gosto em comer

4. Gosto em agir

4. Gosto em reclusão

5. Sociabilidade ao comer

5. Desejo de mando

5. Atenção excessiva. Apreensão

6. Satisfação pós-prandial

6. Gosto em arriscar

6. Atitude reservada. Iniciação emocional

7. Atitude cortês e cerimoniosa

7. Atitude direta e ousada

7. Fisionomia tensa e olhar móvel

8. Sociofilia

8. Valor para a luta

8. Fuga às reuniões

9. Amabilidade indiscriminada

9. Agressividade combativa

9. Inibição no trato social

10. Avidez de afeto e de aprovação

10. Insensibilidade psicológica

10. Resistência contra hábitos e rotinas

11. Apego a outrem

11. Aversão a reclusão

11. Aversão à amplidão 

12. Transparência dos afetos

12. Falta de remorsos e escrúpulos

12. Reação inesperada

13. Tolerância cômoda

13.  Liberação vocal

13. Contenção verbal

14. Placidez descurada

14. Indiferença a dor

14. Intolerância à dor

15. Sono profundo

15. Atividade ruidosa

15. Sono escasso, fadiga crônica

16. Caráter indefinido

16. Maturidade precoce

16. Aparência juvenil

17. Comunicabilidade

17. Falta de autoexame

17. Autoexame habitual

18. Liberação mental sob o álcool

18. Expansão agressiva sob o álcool

18. Fadiga pelo álcool ou por hipnóticos

19. Busca de companhia nas atribulações

19.  Busca de atividade nas atribulações

19. Busca de reclusão atribulações

20. Apego à família e à fase infantil

20. Apego aos planos da juventude

20.  Apego às fases recentes da vida

   
NOTA:- Nesta versão, os traços grifados formam a escala abreviada

NÍVEIS DE CONSCIÊNCIA



 

  1-    Definição

Uma expressão que se refere ao fato de que a atividade mental ocorre com graus variados de consciência por parte do indivíduo; um indivíduo pode ser totalmente inconsciente, parcialmente consciente ou totalmente consciente de um dado aspecto da atividade mental. 

2-    Inconsciente

Atividade mental não pode passar à consciência do indivíduo por qualquer esforço voluntário de sua parte, mas continua a exercer sobre seu comportamento. O material inconsciente está registrado em algum lugar da mente.

3-    Pré-consciente

Toda atividade mental que não se percebe, mas que pode ser trazida à consciência através de esforço. Entende-se por material pré-consciente aquele do qual se diz “está na ponta da língua”.

4-    Consciente

Toda atividade que se percebem ou que pode ser percebidas com pouco esforço ou nenhum.

 

** atividade mental pensamentos, sensações, emoções.